Ha ezt a szöveget olvassa, az Ön böngészője nem rendelkezik az oldalhoz szükséges flash verzióval.
Itt frissítheti böngészője flash kiegészítését.



Evolução da cultura da caça na Hungria

Na Hungria a quantidade de animais de caça sofreu um imenso prejuizo após as duas guerras mundiais. Todo o país fez parte do teatro de operações durante longos períodos e, mesmo após o final dos conflitos, a caça clandestina quase acabou com os pouco animais de caça sobreviventes. Em 1948, estabeleceu-se a Associação Nacional dos Caçadores Húngaros (MAVOSZ), tornando-se obrigatório a todos os caçadores e respectivas associações fazerem parte deste orgnismo. Nesta época, a Lei limitava o número dos membros das associações de caçadores, estando a sua dimensão dependente do tamanho das respectivas áreas de caça. As áreas de caça foram classificados em duas categorias: áreas de caça de animais de grande porte e de pequeno porte. O número dos animais de caça de menor porte foi o primeiro a crescer, mas o número de animais de caça grossa era ainda reduzido. No final dos anos 40, ainda não existia estatística de caça, por isso é muito difícil dizer quantas associações de caçadores funcionavam nessa época, embora previsivelmente o seu número se situasse por volta de 1500.
No início dos anos 50, o número das associações de caçadores diminuiu, pois o MAVOSZ iniciou um processo concentração das diversas associações. Nesse tempo, foi introduzida a gestão planificada da caça, conhecendo-se então grandes mudanças nesta área. As áreas de caça de animais de menor porte foram dividídas em três, do ponto da vista de gestão de caça: área de cuidado, área de captura e área de caça para cozinha. Para um melhor estabelecimento da gestão de caça, introduziu-se a avaliação do número de animais de caça. Desde 1957, é permitido a caça para caçadores estrangeiros. O primeiro grande acontecimento de caça realizou-se em 1960, em Budapeste, através de uma Exposição Internacional de Caça. Neste evento, foram vistos os troféus das expedições de Àfrica, as quais tinham regressado há pouco tempo. No dia 1 de Setembro de 1962, foi inaugurada no Museu de Agricultura uma outra exposição de caça, no âmbito da qual foram também organizadas caçadas. No fim dos anos 40, a literatura húngara de caça era bastante pobre mas, a partir do final dos anos 50, a situação alterou-se gradualmente. Os relatos de viagem e de caça de Széchenyi Zsigmond foram editados um após outro, bem como as obras literárias e descrições profissionais de Fekete István. Depois da Exposição Mundial de Caça em Budapeste, a literatura de caça ganhou novo grande impulso.